<$BlogRSDUrl$>

6.23.2004

Bruxedo 

O Grande Mestre Fati Machanu ensinou-me uns truques...

3.27.2004

Boa sorte! 

Vais te meter com uma rica gente, vais...

Ignomínia! 

Como ousais, ó singela vítima, deter a alada viagem do Capitão Posta com tergiversações e subterfúgios ludopédicos?
Pois que me vou.
Escuto, denodado, um apelo estrídulo procedente de um recanto secreto da blogosfera...

Espera sentado... 

Tendes um linguarejar deveras burilado, ó valoroso Capitão.
Pois ides atender ainda à languidez demorada da conjectura, de sorte que devo divisar a lucubração da irmandade de felinos reis diante aos honestos marceneiros da capital mobiliária.

Impaciência 

O poder inaudito do Capitão Posta não deve restar ocioso.
Dizei, pois, singela vítima, em qual prestimoso mandato é mester que o empenhe?

3.26.2004

Amanhã, sempre o amanhã... 

Amanhã já te digo.
É que tenho de ir ver a Académica...

Cheguei! 

Eu é que sou o...
Capitão Posta!
Sempre, sempre, em defesa dos oprimidos, deprimidos e comprimidos da Blogosfera!
Em qual prestimoso mandato é mester que empenhe o meu poder inaudito, ó singela vitima?

Ajuda! Ajuda! 

Eu preciso de ajuda. E as minhas irmãs também.
Quem, mas ó quem, nos poderá valer?

2.20.2004

A irmandade da consulta 

A irmandade da consulta
Consulta do blog Três Irmãs
P:
Queridas maninhas,
As minhas filhinhas Gémeas Terríveis estão cada vez mais, bem... Terríveis.
Às vezes pergunto se a culpa será minha. Estarei e ser uma boa mãe?
Como educar as pequenitas? Tu em particular, Ludmilla, que renegaste o teu filho Claudiomiro, esse escandaloso, logo à nascença, para depois assinares as autorizações legais e as isenções de responsabilidade que permitiram a sua clonagem, que conselhos de extremosa mãe me podes dar?
E tu, querida Lailla, aconselhas a clonagem? Sinto-me Schumpeteriana – a destruição criadora. Ajudar-me-ias nessa tarefa?
Ou deveremos antes reunificar as Terríveis? Não será que tudo isto se deve à separação que o teu pai realizou?
Estou tão indecisa.
Enquanto vos escrevo elas estão outra vez a escapar pela janela, para cima das árvores centenárias e destruindo as orquídeas mais abaixo.
Ajudem-me.
Beijinhos,
Camilla Barbotina

R:
Querida Maninha,
Os teus receios são fundados.
És uma mãe incompetente.
As Terríveis não têm remédio.
Jinhos,
Lailla Lampetusa com Ludmilla Piscícola

Regime de exclusividade? 

Queixam-se que não temos dado consultas?
Vão à privada!

2.12.2004

Consulta abusiva 

Consulta do blog Preceitos.
R:
Caras Consultoras,
Ultimamente tenho andado bilioso
O meu clone irrita-me profundamente. O primeiro, entenda-se, não o segundo, que é um senhor e acaba mesmo de ser eleito presidente da ACPI – Associação de Consultores em Propriedade Industrial. Estou muito orgulhoso do segundo.
Agora, estar no distante “Além” e ainda assim ser assolado por esgares coléricos e cólicas raivosas é algo que transtorna, que amotina os sentimentos, e me impede de aproveitar devidamente este paraíso em que me encontro. Não esquecendo que a “Ira” continua a gozar de muito pouco prestígio por estes lados.
Interroguei-me: É este um problema de ninfomania? Microeconomia? Fiscalidade?
Tendo respondido afirmativamente às três questões, venho rogar vossos auspícios, neste lado em que a esperança é tão eterna como as almas.
Ajudem-me!

P:
Caro Gabriel do Além,
Isto não é a casa da sogra. Já ninguém tem pachorra para aturar as suas queixinhas contra o clone que eu com tanto carinho produzi. Passe bem.

2.11.2004

Consulta de higiene e segurança (no trabalho e alhures) 

consulta enviada de kafkiano
P:
Cara Mestre Lailla Lampetusa,
várias dúvidas me têm assolado impiedosamente nestes últimos tempos...
Concretizando:
em primeiro lugar, gostaria de saber mais concretamente pormenores relativos às tarefas indiferenciadas que são pedidas ao/à futuro/a estagiário/a (bem como as competências e requisitos para o lugar). Irá processar-se um concurso futuro? Baseado em que parâmetros?
Seguidamente, há uma questão que me preocupa grandemente e algo que não abandona a minha mente desde que li um post de um tal senhor Gabriel no seu blog.
Confesso: sou gémea siamesa de mais duas raparigas (somos três no total).
Nunca fomos separadas, vivemos numa amargura e sofrimento constantes. Desde que lemos, nesse dito post, acerca das tentativas inqualificáveis do escandaloso Claudiomiro, de separar as Gémeas Terríveis de forma não sanitariamente aconselhável, que ganhámos coragem para pedir para ver esse homem e tentar algo do género.
Já lemos muito sobre o assunto, e os meios médicos não nos agradam... talvez esse jornalista.
Peço (pedimos) uma orientação sua, nesta tentativa desesperada de resolver as nossas vidas.
E já agora, se não formos separadas, teríamos em conjunto condições de preencher o lugar de estagiária(s)?...
Aguardando uma resposta, agradecemos antecipadamente a disponibilidade.

R:
Caras trigémeas,
Terrível! À semelhança do sentido pelas terríveis, o vosso drama parece-me terrível.
Mas tenho de começar, veemente porque alarmada, por as desaconselhar de qualquer, qualquer e qualquer, abordagem ao escandaloso. As tentativas escandalosas que fez para separar as Gémeas Terríveis apenas não foram narradas em concreto porque são inenarráveis. Exorto-as a que não deixem o desespero, três vezes sentido, conduzi-las a veredas infestadas por aguçados rebanhos de lobos.
Em alternativa, atrevo-me a sugerir que a minha irmã Camilla Barbotina, mãe das minhas queridas e adoradas sobrinhas Gémeas Terríveis, poderia realizar a operação: Além de ter assistido à separação das suas filhas é especialista em microeconomia, pelo que não lhe deverá ser difícil fazer a extrapolação (as microeconomistas extrapolam muito, passam metade da vida extrapolando) para a microcirurgia.
Caso aceitem esta sugestão, a separação terá lugar no blog do Sr. Gabriel do Além, que oferece outras garantias sanitárias e assistenciais no pós-operatório. Digam alguma coisa para o mail da webmestre.
Quanto ao lugar de estagiário, notam certamente que pedimos estagiári”o” e não estagiári”a”. Assim, para se qualificarem, seria necessária uma segunda operação. Que tal?
Se a prática lhes parece levemente discriminatória isso deve-se ao facto de o ser, realmente. Processem-nos, a ver se a gente se rala! O nosso prestígio e posição social tudo permitem! Ah! Ah! Ah!
Desculpem esta nota final um pouco exaltada. Esperamos que não as impeça de nos voltarem a consultar ou aceitar a(s) proposta(s) operatória(s).
Três beijos!
Lailla Lampetusa, assistida por Camilla Barbotina.

2.10.2004

Primeira consulta multidisciplinar 

Em meu nome e da minha irmã Ludmilla venho dar conta da primeira consulta que recebemos, convocando uma equipa multidisciplinar. Seguem-se a consulta e a nossa resposta:
P:
Os preservativos de sabor a menta com petazetas na ponta descontam no IRS?
Mel de Lama
R:
Sim, se forem apresentados como despesa de saúde por contribuinte afónico(a).
Ludmilla Piscícola
Não, porque a fantasmagoria do sexo utilitário conduz ao Norte da nação, junto à fronteira.
Lailla Lampetusa

2.02.2004

O consultório está aberto.
Procura-se estagiário para tarefas indiferenciadas. Respostas à webmestre.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?